26 janeiro, 2019

Reflexão, crítica e oração diante do ocorrido em Brumadinho


Oro pelo dia em que todos alcançarão o entendimento do evangelho. O dia em que compreenderão que, segundo Jesus, o único templo (fora nós, pessoas) que deve ser cuidadosamente preservado é o templo verde, a criação, o nosso planeta Terra.

É isso mesmo! Habitamos em um templo que, por onde quer que você olhe, tudo aponta para o Criador, Sua beleza, Sua grandeza, Sua magnitude, Sua bondade e Seus infinitos atributos.

Adão recebeu de Deus a tarefa de cuidar desse templo, o pecado trouxe sérias consequências, pois alterou a configuração de tudo que há. A terra passou a produzir cardos e abrolhos, o equilíbrio a e harmonia foram quebrados. A convivência entre espécies, homens, fauna e flora que era para ser graciosa, tornou-se inconsolável desgraça. Destarte, com o passar do tempo, o instinto predatório, explorador e destrutivo do homem foi agravando a situação e fez com que hoje nossas lágrimas rolem pelo que acontece em Brumadinho. 

Nessas horas me pergunto: onde estão os filhos de Deus? Onde está sua igreja?
Os que se dizem filhos de Deus e os que se dizem ser sua igreja apoiaram um governo que afirmou que é preciso flexibilizar as leis ambientais, que defende menor rigor na fiscalização, que, orientado por uma visão escatológica tosca e escapista, entende que tudo vai ser destruído. Então, se vai ser destruído, para que preservar? Explorem ao máximo, acabem com tudo. Lucrem, lucrem, lucrem.

O lucro acima de tudo nos transforma em vilões da natureza. Que Deus tenha misericórdia de nós! Que o espírito do evangelho desperte a solidariedade, o amor, a misericórdia e a pro-atividade no maior número de pessoas a fim de socorrer todas as vítimas dessa crime premeditado.

Que o Espírito Santo conforte os corações dos enlutados, dos recém órfãos e viúvas, dos que viram a lama devastar os seus sonhos, suas raízes, sua história, suas construções, sua luta, seu suor.

Não sei como orar. Não posso orar como Cristo, “Pai perdoe-os pois não sabem o que fazem”, porque os responsáveis por esse crime ambiental sabiam exatamente o que estavam fazendo.

A palavra nos diz que o Espírito Santo nos faz lembrar de tudo o que nos foi dito. Peço que Ele refresque a nossa memória, pois, o povo que não conhece, não valoriza e se esquece da sua história está, irremediavelmente, fadado a repeti-la. É o que nós estamos vendo hoje. Um terrível déjà-vu com danos irreparáveis.

“A natureza criada aguarda, com grande expectativa, que os filhos de Deus sejam revelados”. (Romanos 8. 19)



Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Invista em você

Invista em você
© Evangelho Sem Censura 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis