01 agosto, 2016

O Deus que gosta de brincar de esconde-esconde

Esconde-esconde, pic-esconde

Por Allan Felipe Freitas

A leitura da Bíblia Sagrada tendo Cristo como chave hermenêutica pode nos revelar um Deus onipresente, mas que ao mesmo tempo é um Deus que costuma fugir do previsível e se esconder/revelar no imprevisível. Por mais paradoxal que possa parecer o Deus, pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que é onipresente, gosta de brincar de esconde-esconde.

Talvez você já esteja me taxando de herege por fazer tal comparação, entretanto, permita-se ao menos ler o texto e refletir a partir da mensagem que ele traz consigo, para então, tecer críticas e fazer seus julgamentos.

Charles Finney, pregador avivalista de naturalidade norte americana, nascido no final do século 18, foi um homem que experimentou o poder de Deus. Contudo, propôs uma determinada fórmula para se obter o avivamento.

É muita pretensão humana tentar apreender a ação divina e achar que é possível descobrir uma maneira de fazer Deus repetir o que fez no passado. É burrice, porque Deus não se repete. Ele é imutável, mas possui infinitas possibilidades de intervir na nossa história.

Avivamento é obra de Deus. O Altíssimo e Soberano realiza quando quer, onde quer e como quer. Acontece no “de repente”.

“De repente veio do céu um som, como de um vento muito forte, e encheu toda a casa na qual estavam assentados.”
(Atos 2.2)

“Porque Deus é o que opera em vós tanto o querer como o efetuar, segundo a sua boa vontade.”
(Filipenses 2.13)

Toda vez que o homem acha que pode prever Deus, manipulá-lo, ou, obrigá-lo a agir à sua maneira, Deus se esconde. O Eterno não pode ser enquadrado pelo homem, porque Ele transcende qualquer regra, qualquer lei natural, qualquer fórmula humana.

Os sistemas religiosos tentam enquadrar Deus, procuram colocá-lo dentro de uma sistemática de doutrinas, num esforço imbecil de fazer Deus refém da tradição humana.

Pode ser que os templos de hoje, e não quero aqui generalizar, estejam tomados de gente que busca Deus. Todavia, Deus resolveu abandonar o templo.

“E, quando Jesus ia saindo do templo...”
(Mateus 24.1)

O templo deixou de ser o lugar onde Deus se esconde. A brincadeira ali não tinha mais graça. Como no esconde-esconde, a criança fica a procurar o amigo que está se escondendo em algum lugar, o homem tenta achar Deus nos templos, mas não consegue, pois lá queriam aprisioná-lo.

Então, Deus transferiu o seu esconderijo.

“Deus que fez o mundo e tudo que nele há, sendo Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;”
(Atos 17.24)

Sendo assim, devemos continuar a nossa procura.

Onde é que Deus foi se esconder?

Acho que tenho uma pista...

Parece-me que Deus tem uma preferência. Ele gosta de se esconder em lugares improváveis, estranhos, inacessíveis. Ele gosta de se esconder na cultura, nas artes, nas telas, nos versos e prosas. Ele se esconde em gente humilde, pobre, sofrida, esquecida, rejeitada, injustiçada, condenada. O grandioso Deus se esconde no pequeno, no inofensivo, no esquisito, no incomum, no exótico.

E por quê?

Ao encontrá-lo no improvável, nos damos conta de que o Deus criador se revela naqueles a quem julgamos não conhecê-lo.

“Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.”
(Mateus 25.34-40)

Se você está à procura de Deus, prepare-se. Pode ser que Ele esteja escondido em quem você menos imagina. No entanto, se você estiver se escondendo de Deus, saiba que Ele é especialista em nos achar, não pense que você está ileso a sua busca.

A religião é o homem buscando a Deus, o evangelho é Deus buscando o homem.

A religião é o homem querendo controlar Deus, o evangelho é o homem rendido a Jesus, sendo guiado pelo Espírito e submisso a preciosa graça de Jesus, dando a Deus o controle de tudo.



Guarde isso em teu coração.



Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Texto muito lúcido e inteligente! Que Deus, continue te abençoando, para que o seu dom sempre esteja a serviço do outro, para revelá-lo os mistérios de amor de Cristo aos seus pequeninos. Assim como hoje, ao ler esta leitura divina, eu me acheguei mais perto do nosso Deus. Abraços Amigo!

    ResponderExcluir

Invista em você

Invista em você
© Evangelho Sem Censura 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis