17 março, 2016

O coração pastoral de Jesus (Parte 3)

jesus o bom pastor, o coração pastoral de jesus
Por Allan Felipe Freitas

Seguindo a linha de raciocínio dos outros dois textos anteriores, que compõe a série “O coração pastoral de Jesus”, darei continuidade aos ensinos extraídos a partir do texto base (Marcos 6.30-44), que narra a primeira multiplicação de pães e peixes.

Para um melhor entendimento do que será exposto neste texto é recomendável a leitura da Parte 1 e da Parte 2

“O bom pastor dá a vida pelas ovelhas” (João 10.11). Só é possível dar a vida pelas ovelhas se antes esta não for tida como preciosa, conforme escreveu o apóstolo Paulo.

“Mas de nada faço questão, nem tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus.”
(Atos 20.24)

A vida pastoral é uma vida de renúncias e de doação. Doação que não quer nada em troca, pois não é movida por interesses. Qualquer esforço deve ser única e exclusivamente motivado por amor. Veja o que Paulo, o apóstolo dos gentios, escreveu:

“Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.”
(2 Coríntios 12.15)

De volta ao nosso texto base. Vemos que Jesus se compadeceu daquela multidão e viu que eram “como ovelhas que não tem pastor”.

Um pastor de verdade não deve estar disposto a tão somente cuidar de “suas próprias ovelhas”, mas deve estar disposto a cuidar de qualquer ovelha, seja ela de outra denominação, ou mesmo pertencente a outro credo religioso. Pode estar soando estranho, mas, o pastor tem como dever ser bênção na vida de todos e não só na vida dos membros de sua igreja.

Fica uma pergunta aos pastores:

Pastor, caso uma pessoa que não é da sua igreja lhe procure pedindo ajuda, você irá ajudá-la?

A função pastoral não é uma profissão. É chamado. Também não se restringe ao perímetro do templo. Onde um pastor estiver ali ele será pastor, seja na igreja ou fora dela. Não se está pastor, se é pastor. Isso independe de ordenação. Pode ser que uns sejam pastores sem que tenham sido ordenados e outros não sejam pastores mesmo que tenham sido ordenados.

Triste é constatar que há ovelhas sem pastor que frequentam templos, são membros de uma denominação e dizimistas fiéis na mesma, porém o pastor delas é inacessível. Obviamente estou me referindo ao pastor com ‘p’ minúsculo, porque o verdadeiro Pastor, com ‘p’ maiúsculo, nunca nos desampara.

Alguns “pastores” são muito bons de púlpito, todavia, isso não é o suficiente. É preciso estar no meio do povo, conhecer os seus anseios, suas demandas e dar a eles a oportunidade de se achegar até você.

Jesus resolveu apascentar aquelas ovelhas. Contudo, ele não estava preocupado se elas o seguiriam ou não e nem se passariam a ser dizimistas e ofertantes. Sua intenção não era fazer membros, mas era dar àquelas pessoas o que elas precisavam.

Cristo demonstrou como é fazer o bem sem olhar a quem.

Logo começou a ensinar.

“(...) e começou a ensinar-lhes muitas coisas.”
(Marcos 6.34)

Aqueles que têm um chamado de ensino devem estar cientes da sua grande responsabilidade.

Vale salientar, que não basta ensinar com sermões. O chamado mestral é principalmente o de ensinar com a vida, com a conduta, com o comportamento, com o estilo de vida, com as atitudes, enfim, sendo o exemplo. É preciso viver o que prega.

As pessoas não procuram por perfeição, mas por coerência. Faz-se necessário ter um discurso condizente com a prática.

No próximo texto abordarei o milagre da multiplicação de pães peixes. Em breve ele será publicado. Por isso, recomendo que retorne ao blog para ter acesso a esse conteúdo edificante e exclusivo. Você terá acesso e uma leitura inusitada sobre um dos mais conhecidos milagres de Jesus.

IMPERDÍVEL!


A seguir... cenas dos próximos capítulos...





Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Invista em você

Invista em você
© Evangelho Sem Censura 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis