27 abril, 2015

Evangelho, conversão e existência

existência, realidade, mãos, evangelho

Por Allan Felipe Freitas

Haveria alguma coisa em comum entre existência, evangelho e conversão? Acredito que sim, permita-me explicar. A palavra existência vem do latim, ex-sistere, que significa uma realidade voltada para fora de si. O evangelho é simples, puro e de fácil compreensão, significa boas novas ou boa notícia, o Apóstolo Paulo diz que o evangelho é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que nele crê.

Mas salvação de que? Ou melhor, de quem? Há quem diga que o homem deve ser salvo do inferno, do diabo ou da ira de Deus, no entanto, penso que antes de ser salvo destas três categorias, o homem é primeiramente salvo de si mesmo, de sua natureza caída e falida.

Fico estarrecido ao ver a pregação de um evangelho que massageia egos, que só conforta e não confronta, que só fala de vitória, bênçãos, exaltação e derrota dos inimigos e nunca de arrependimento, renúncia, perdão, amor e sobre fazer o bem.

A conversão se caracteriza por uma mudança total de pensamento, há uma metanóia seguida de uma metamorfose. Na conversão há um deslocamento do eixo de nossa existência, logo, deixamos de viver para nós mesmos e nos voltamos para Deus e para o nosso próximo. Sendo assim, a realidade daquele que se converte ao evangelho é totalmente voltada para fora e nunca uma vida voltada para si com um fim nela mesma.



Comente com o Facebook:

0 comentários:

Postar um comentário

Invista em você

Invista em você
© Evangelho Sem Censura 2012 | Blogger Template by Enny Law - Ngetik Dot Com - Nulis